Séries

VEREDAS DO BRASIL - ESTRADA REAL E SEUS OFÍCIOS

Direção: Cristina Maure; Silvia Godinho

Descrição: Trata-se das grandes rotas criadas no Brasil. Como que cada uma delas nasceu, resistiu e se transformou ao longo da sua história. A primeira temporada transporta o espectador para o século XVIII ao percorrer a Estrada Real, conhecida por ser o principal caminho de escoamento do ouro e diamante das Minas Gerais rumo a Portugal. O nosso roteiro começa em Diamantina (MG) até chegar em Paraty (RJ). Nesse trajeto vamos ter como eixo central o ponto de vista do morador local , esses variados personagens que encontramos em distintas cidades nesse percurso. Os moradores da Estrada Real abordam as tradições e o cotidiano locais. Enquanto revelam os segredos de saberes e técnicas artesanais, eles contam histórias de suas tradições familiares e de fatos pouco conhecidos da era Colonial. Vamos conhecer a habilidade de um garimpeiro, o perfeccionismo de um ourives, a arte de escultores, a beleza registrada pelos pintores, a dedicação das farinheiras e dos queijeiros, o amor pela criação de cavalos Mangalargas , a tradição dos carros de boi, a importância das estâncias hidrominerais, a delicadeza e força da cerâmica , o dinamismo do povo caiçara, além de conhecer ofícios tão presentes nas cidades históricas que muitas vezes passam despercebidos pelo viajante.

Classificação Etária Indicativa: Livre

Ano de Produção: 2019

País de Origem: Brasil

Classificação Ancine: 01 - Obra Não Publicitária Brasileira, Constituinte de espaço qualificado e Independente.

Dias/Horários: Sábado às 11h00 / Quinta às 18h00 / Sexta às 21h30

Detalhes Episódio (26/10/2021 - 02:10) VEREDAS DO BRASIL - ESTRADA REAL E SEUS OFÍCIOS Serro - Conceição do Mato Dentro
Duração: 00:26:15
Sinopse: Queijo, tapetes e couro serão os ofícios que vamos conhecer um pouco mais neste episódio. Vamos começar pelo Serro. Conhecida no passado como Vila do Príncipe foi implantada por causa do ouro que aflorava em abundância no Rio Jequitinhonha. Mas atualmente sua verdadeira mina de dinheiro é a sua produção de queijo. Quem nos conta essa história são os queijeiros Jorge, Bento e Túlio. Esse ofício remonta ao século XVIII, quando o produto feito de leite cru foi um personagem muito peculiar. As peças de queijo eram usadas para esconder o diamante que era levado clandestinamente pela Estrada Real. Depois vamos viajar mais um pouco e chegar até Conceição do Mato Dentro. Um local que também teve uma grande presença portuguesa e cresceu mantendo muitas das tradições dos colonizadores. Entre elas a produção do tapete arraiolo e também a confecção de sandálias de couro, ofício que foi valorizado com a chegada da família imperial que utilizava o acessório não só para proteção dos pés, mas também como um adorno na vestimenta das pessoas.