Séries

Na Boca Do Povo - 2ª Temporada

Direção: Sérgio Bloch

Descrição: Retrata ambulantes que preparam e vendem comidas típicos regionais nos espaços públicos da sua cidade, revelando a relação dos alimentos com a história e a cultura local. Apresenta o cotidiano dos ambulantes, da compra dos ingredientes ao preparo, enfocando ainda as criativas estratégias que utilizam na venda de suas iguarias.

Classificação Etária Indicativa: 10 anos

Ano de Produção: 2021

País de Origem: Brasil

Classificação Ancine: 01 - Obra Não Publicitária Brasileira, Constituinte de espaço qualificado e Independente.

Dias/Horários: Sábado às 10h30 / Terça às 11h30 / Segunda às 13h00 / Quarta às 14h00 / Segunda às 20h00

Detalhes Episódio (19/07/2022 - 11:30) Na Boca Do Povo - 2ª Temporada Praia 2
Duração: 00:25:58
Sinopse: Neste episódio vamos conhecer as comidas servidas nas areias da praia, consumidas por "essa gente bronzeada" que sabe dar valor a boa gastronomia. De entrada iremos degustar a Lagosta da Betânia, comprada fresquinha no Mercado de Peixes da Pajuçara, a menos de 50 metros da sua barraca, e que ela tempera apenas com sal e limão, depois frita com cebola, para não interferir no sabor natural do nobre crustáceo; em seguida iremos bebericar o Hula Hula do Cássio, coquetel feito com leite condensado, batido no liquidificador com morango, amora ou maracujá, a escolha do cliente, e servido num copo de abacaxi lindamente decorado; na sequencia iremos provar o Bolinho de Aipim da Baiana, famosa não apenas pelo delicioso salgado que oferece aos frequentadores de Ipanema, no Rio, mas também pela disposição com que atravessa as areias da famosa praia carioca oferecendo seu produto, apesar dos seus 80 anos; depois nos regalaremos com o Crepe do Kauã, que inovou a tradicional panqueca francesa criando a borda de queijo derretida onde, utilizando o bico do tubo de queijo chedar, ele escreve o nome dos clientes; por fim, iremos apreciar a delícia que é o Queijo na Brasa do Antônio, derretido na medida certa e temperado com orégano ou melado de cana, e que ele oferece, acompanhado de deliciosas cantigas que ele criou e entoa, a seus fiéis fregueses do Porto da Barra, em Salvador.